• Isabel Palma

Recomendações para os serviços veterinários durante a crise do coronavírus

Atualizado: Mar 26

Como parte do Sistema de Saúde Única, o papel do médico veterinário é essencial à saúde pública, de forma que, conforme orientação do Conselho Federal de Medicina Veterinária, os atendimentos dos veterinários, clínicas e hospitais devem se manter, mesmo durante a pandemia de coronavírus. Entretanto, o CFMV e o CRMV/RS apresentam algumas recomendações para o atendimento no período: ATENDIMENTOS E CLÍNICAS, HOSPITAIS: - CONSULTAS E PROCEDIMENTOS: permitido o atendimento de emergências e consultas e procedimentos indispensáveis, desde que agendado previamente e com a presença de apenas um tutor, para evitar a concentração excessiva de pessoas nos ambientes de espera.


- INTERNAÇÃO: desestímulo às visitas aos animais internados, oferecendo maior número de boletins médicos dos pacientes.


- ESTRUTURA DE PESSOAL: manter a quantidade mínima necessária para o atendimento das consultas, cirurgias e procedimentos inadiáveis, com cuidados redobrados para a saúde dos profissionais.

- HIGIENIZAÇÃO: adoção de regras básicas de higiene e assepsia pessoais e do ambiente, antes e após cada atendimento. Usar o máximo de descartáveis (jalecos, luvas etc.).

Limpar principalmente o mobiliário e os utensílios que tiveram contato direto com o animal ou com o tutor, como mesas, bancadas, instrumentos, cadeiras e tudo que foi utilizado durante o atendimento dos pacientes. As recepções também devem intensificar a limpeza. Os responsáveis técnicos dos estabelecimentos veterinários devem manter e reforçar a rotina de higienização. Devem usar água sanitária ou amônia quaternária, desinfetantes clássicos utilizados na limpeza rotineira das unidades de saúde. Consultas em domicílio devem seguir rigidamente essas normas de higiene e assepsia, além de manter um intervalo mínimo de duas horas entre os atendimentos.

A Vigilância Sanitária indica que seja usado o álcool 70% no atendimento clínico dos animais, substância com alto poder de desinfecção. Para higiene pessoal do profissional, a recomendação também é de manter o procedimento padrão de lavar as mãos e os antebraços com água corrente e sabão, antes e após os atendimentos. A OMS recomenda o uso de máscaras somente para pessoas com sintomas e, sempre que possível, disponibilizar álcool em gel. PET SHOPS - ATENDIMENTO: devem manter estoque normal dos alimentos, e o funcionamento de acordo com as determinações do município. - ESTÉTICA ANIMAL: por não ser serviço essencial, o serviço de banho e tosa deve ser suspenso pelo período da pandemia. Fontes: CFMV e CRMV/RS


Para saber sobre as alternativas para os funcionários, previstas nas regras trabalhistas, acesse o post da advogada Natália Trapp, do escritório parceiro Trapp Advogados.

20 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Rua Dr. Freire Alemão, 523/301-B - Mon't Serrat - Porto Alegre/RS - CEP 90.450-060

contato@diasepalma.com.br

  • Facebook
  • Instagram